Etiquetas

, , , ,

Estamos na estação das frutas vermelhas. E eu simplesmente AMO frutas vermelhas. Então, aproveitando meu período de semi-férias, resolvi testar algumas novas receitas com as pequenas. O que tem se visto aqui em casa é um festival de amoras, framboesas, cranberries, blueberries (mirtilos), groselhas, morangos, cerejas… Então, atendendo a pedidos que recebi nas redes sociais, juntei algumas das receitas nesse post. As demais estarão num próximo post.

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Tudo começou no reveillon, quando resolvi experimentar uma dica da Katia Bonfadini de um drinque com frutas vermelhas – inclusive groselha, que eu nunca tinha visto in natura. Na minha versão, adicionei carambolas fatiadas, que dão um lindo visual de estrelas, e servi num decantador. Além de refrescante, é rápido e super-fácil de fazer.

Coloque num recipiente as frutas (eu usei amora, mirtilo, cereja, grosellha natural e a carambola), adicione o hortelã e o vinho branco. Deixe descansar por pelo menos uma hora na geladeira para que o vinho pegue o sabor das frutas. Na hora de servir, adicione água tônica e uma pitadinha de açúcar. O visual ficou lindo, e o sabor, delicioso!

drink_frutasvermelhas

Em seguida, encontrei aqui uma receita de Focaccia de Frutas Vermelhas e Alecrim.

Focaccia de Frutas Vermelhas e Alecrim

Focaccia de Frutas Vermelhas e Alecrim

Fiquei curiosa para saber como as berries se comportariam numa receita salgada. Não pensei duas vezes para testar. O resultado foi supreendente. As frutas fizeram um delicioso contraste com o alecrim e o sal grosso. E também adoro alecrim, então quando começou a assar, a focaccia foi liberando um aroma enebriante da erva combinada com as frutas que deve ter se espalhado pelo corredor do prédio e, se duvidar, alcançado outros apartamentos.

Clique sobre a receita para ampliá-la

Clique sobre a receita para ampliá-la

Focaccia antes de ir para o forno

Focaccia antes de ir para o forno

Como sobraram frutas da focaccia, fui procurar uma nova receita para utilizá-la, dessa vez doce. E me encantei com as fotos de um Bolo de Frutas Silvestres que encontrei aqui. A receita trazia uma mistura de massa e creme que prometia uma textura diferente de um bolo convencional, mas sem ser um pudim. E não decepcionou. Ele pode ser servido gelado ou em temperatura ambiente, tornando-se mais firme se gelado. As duas formas são deliciosas, mas a minha preferida é em temperatura ambiente.

bolosilvestre_pronto

Clique sobre a receita para ampliá-la

Clique sobre a receita para ampliá-la

Forre a forma com a massa e, por cima, as frutas/ Despeje o creme por cima das frutas/Não tem problema se não cobrir as frutas completamente/Bolo ainda no forno

Forre a forma com a massa e, por cima, as frutas/ Despeje o creme por cima das frutas/Não tem problema se não cobrir as frutas completamente/Bolo ainda no forno

A textura desse bolo é indescritível

A textura desse bolo é indescritível

E, para finalizar esse post, uma sobremesa rápida, mas nem por isso menos deliciosa, que junta frutas vermelhas e iogurte grego. Estava querendo experimentar os iogurtes gregos que foram lançados no mercado, então essa era a oportunidade ideal. Essa receita é uma variação de uma sobremesa típica grega que eu alterei para incorporar as frutinhas. Originalmente, é feita com mel, mas imaginei que pudesse ficar muito doce, então troquei por uma compota que fiz com amoras, framboesas e mirtilos. Só tenho uma coisa a dizer: é de lamber os dedos!

A compota alternada com o iogurte compõem um belo visual

A compota e o iogurte alternados compõem um belo visual

Clique na receita para ampliá-la

Clique na receita para ampliá-la

Servidos?

Servidos?

Em breve, a segunda parte do Festival de Frutas Vermelhas com receitas testadas e aprovadas pelo controle de qualidade aqui de casa.