Etiquetas

, , , , , ,

Um pouco antes de começar a falar no MOPI-Tijuca

Um pouco antes de começar a falar no MOPI-Tijuca

O DONO DA LUA continua a ser convidado para visitar colégios no Rio de Janeiro. Na última semana estive no MOPI – unidades Tijuca e Barra – participando da Feira de Livros que acontece todo ano. O evento é produzido pela Entretexto Kids e a Christiane faz um belíssimo trabalho levando escritores para conversar com os alunos. Já estive com ela em eventos de outros colégios e é sempre um prazer participar de um projeto tão bem feito.

Dessa vez, conversei com alunos dos terceiro e quarto anos, exatamente a faixa etária para a qual o livro é indicado. Foram mais de sete turmas ao todo, nem sei ao certo, dada a quantidade de olhinhos atentos que se reuniram para ouvir a aventura de Nick em busca do dono da Lua.

Enquanto a história não começa...

Enquanto a história não começa…

Seu Selênio encantando as crianças

Seu Selênio encantando as crianças

Como sempre, as crianças surpreendem com seus comentários, perguntas e percepções inesperadas. Quem acha que todo colégio é igual (ou mesmo toda turma) está muito enganado. Cada experiência é única e inesquecível.

Alunos acompanhando a história

Alunos acompanhando a história

As belas ilustrações da Martha fazem o maior sucesso

As belas ilustrações da Martha fazem o maior sucesso

Nick não poderia faltar...

Nick não poderia faltar…

Durante os três dias de visita às duas unidades, algumas coisas me chamaram a atenção no colégio, que até então não conhecia. Uma delas foi um recipiente com maçãs que fica na área comum, à disposição de quem quiser pegar, à hora que quiser: aluno, professor, funcionário, visitante. Achei muito interessante a ideia, pois é um estímulo bem à vista para que as crianças consumam frutas.

As maçãs localizadas próximo ao refeitório, na unidade Tijuca

As maçãs localizadas próximo ao refeitório, na unidade Tijuca

Outra coisa foi o sistema de lixo reciclado. Assim como em muitos outros lugares, os latões têm cores diferentes para cada tipo de lixo, só que lá também tem um formato lúdico que se integra com todo o ambiente escolar. São os pequenos detalhes que acabam fazendo a diferença e criando um ambiente acolhedor e propício à troca de experiências.

Latões de lixo criativamente decorados

Latões de lixo criativamente decorados na unidade Barra

E, como se não bastassem os bons momentos que vivi junto às crianças, minha visita ao colégio serviu para rever três pessoas queridas. Na Barra, reencontrei duas amigas do tempo de faculdade, Beatriz (que coordena o setor de eventos de lá) e Golda, cujos filhos estudam naquela unidade. E na Tijuca, revi uma ex-aluna minha da faculdade, Érica, que é professora lá. Saldo final: mais uma grande experiência vivida com O DONO DA LUA.

Escultura ecológica feita de garrafas pet na recepção do MOPI - Barra

Escultura ecológica feita de garrafas pet na recepção do MOPI – Barra

Anúncios